Aterro Sanitário / Biogás

A degradação da fração orgânica dos resíduos depositados no Aterro Sanitário, dá origem a um gás, a que normalmente se chama Biogás. Este gás é constituído principalmente por metano (CH4 ) e dióxido de carbono (CO2 ) em proporções que vão variando ao longo do tempo. A quantidade de Biogás produzido pela massa de resíduos também vai variando ao longo do tempo. O metano, principal constituinte do Biogás, tem duas propriedades que interessa referir:

  • é um gás cujo efeito de estufa é 20 vezes maior que o do CO2
  • é um gás com elevado valor energético e que, por isso, pode ser utilizado como combustível.

O Biogás que é produzido no Aterro Sanitário de Leiria, é captado através de uma rede de drenos e conduzido através de condutas até uma unidade de geração de energia elétrica, onde é utilizado como combustível.

A energia produzida é injetada na Rede Elétrica Nacional e pode ser consumida nas nossas casas.

Este processo faz com que o CH4 do Biogás seja transformado em CO2 e vapor de água minimizando, assim, o seu efeito nocivo.

Consegue-se deste modo reduzir o efeito prejudicial do Biogás e ao mesmo tempo produzir eletricidade a partir de uma fonte renovável. São dois pontos positivos a favor do Ambiente.