Unidade de Tratamento Mecânico e Biológico

A Unidade de Tratamento Mecânico e Biológico (TMB) recebe os resíduos depositados no contentor do lixo normal, provenientes dos concelhos servidos pela Valorlis e Valorsul.

Esta unidade tem capacidade para tratamento de 50.000 ton/ano de resíduos sólidos urbanos.

O TMB transforma, através de um processo mecânico e biológico, a matéria orgânica resultante dos resíduos sólidos urbanos num produto final denominado Valorterra – corretivo orgânico para solos.

O tratamento mecânico consiste em separar a fração orgânica de outro tipo de resíduos (plásticos, metais, etc.), passíveis de serem valorizados. No tratamento biológico os restantes resíduos são submetidos a um processo de decomposição controlado, efetuado com a ação de microrganismos, dando origem ao corretivo orgânico com aproveitamento energético do biogás, resultante do processo.

O TMB da Valorlis representa uma grande inovação tecnológica, sendo a segunda central de digestão anaeróbia de resíduos existente no país e a primeira a utilizar este tipo de tecnologia.

O TMB permite diminuir a quantidade de matéria orgânica depositada em aterro e promover a sua valorização através do aproveitamento energético do biogás, resultante da digestão anaeróbia, injetando na Rede Elétrica Nacional a energia produzida. O TMB produz ainda um composto orgânico que pode ser usado como corretivo de solos na agricultura (pomares e vinha) ou floresta.

VALORTERRA ®– Corretivo Orgânico para solo

O VALORTERRA® é produzido na Unidade de Tratamento Mecânico e Biológico da Valorlis, obtido pela compostagem de unicamente misturas de resíduos orgânicos urbanos e equiparados em condições rigorosamente controladas e recolhidos na região da Alta Estremadura.

É um corretivo orgânico (Grupo 5), do tipo composto orgânico de CLASSE IIA a utilizar apenas em culturas arbóreas e arbustivas, nomeadamente pomares, olivais, vinhas e espécies silvícolas com forma de apresentação do produto em pó.

O VALORTERRA ® é um produto maturado, higienizado e isento de sementes ou propágulos de plantas infestantes, colocado no mercado com o n.º de inscrição do Registo de matérias fertilizantes não harmonizados, 241/2018, ao abrigo da Decreto-Lei n.º 103/2015, de 15 de junho.

Consulte aqui a Ficha do produto e condições de venda:

Valorterra-ficha-produto-classeIIA_Rótulo

Valorterra-condiçoes_venda_

Como Comprar

Para dar início ao processo de compra do composto será necessário enviar um e-mail para geral@valorlis.pt indicando a quantidade pretendida.

Receberá posteriormente uma proposta com os valores para aquisição do composto.

 

Informação Necessária para Aquisição de Composto 

Nome completo, NIF e morada

Indicar se o transporte será efectuado em viatura própria ou em transportador contractado. No caso de ser transporte contractado indicar Nome da empresa contractada, NIF e número de registo na DGAV (para actividade relacionada com subprodutos animais e/ou produtos derivados (ao abrigo do artigo 23.º do regulamento (CE) n.º 1069/2009, de 21 de Outubro).

Indicar para que cultura pretende aplicar o composto

 

Como Transportar

O levantamento de composto deve ser efetuado em viatura de transporte com caixa aberta para carga a granel e altura máxima do taipal 3,70m.

É obrigatória cobertura de carga amovível para evitar transporte com emissão de poeiras.

A expedição do produto será precedida de pesagem na báscula da instalação, por forma a apurar o peso líquido que determina o valor do débito a cobrar.

 

Horário de Funcionamento

Dias úteis das 07h00 às 18h00.

O levantamento do composto deverá ser combinado, com o mínimo de 24h de antecedência.

 

Documentos que acompanham o composto à saída das instalações

Guia de Remessa e Guia de Transporte e  Ficha Técnica do Produto.

 

Notas:

Tempo máximo de carga por frete inferior a 40 minutos.
O limite legal de carga por frete será de acordo com o definido no Decreto-Lei nº99/2005, de 21 de junho